Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Background Kiizul Antiquo.
Qui Mar 26, 2015 8:54 pm por LP-Ara

» Descrição do Mundo! - 6. Era
Qui Mar 26, 2015 11:48 am por RatinhoBr

» Ficha Jogador - Adaptada
Ter Mar 24, 2015 4:49 pm por RatinhoBr

» Um pouco mais sobre a origem de Derfel
Qui Fev 13, 2014 10:14 pm por pedro_cmf

» Background Reing!
Dom Fev 09, 2014 12:01 pm por LP-Ara

» BackGround Derfel Ap Sagramour
Qui Jan 30, 2014 12:14 am por pedro_cmf

» Background Broom
Seg Jan 27, 2014 11:33 pm por pedro_cmf

» Ressureisção
Ter Abr 09, 2013 1:04 pm por PaiLong

» BackGround
Dom Mar 03, 2013 7:12 pm por Dolphin

Relógio
Clima/Tempo
Som
Votação

Ogro-Mago VS Quimera

50% 50% [ 4 ]
50% 50% [ 4 ]

Total dos votos : 8


05 - A Conspiração do Elemental da Cerveja

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

05 - A Conspiração do Elemental da Cerveja

Mensagem por jacome em Seg Jul 13, 2009 9:35 am

[b][center]Capítulo 5: A Conspiração do Elemental da Cerveja[/center][/b]

Após se situarem no Porto do Coral Cintilante e abandonarem os sentimentos melancólicos os heróis buscam novas aventuras. O anão sem barba compra um jornal de notícias e descobre que o famoso governador Tornado está convocando aventureiros para um importante trabalho. Farejando o ouro, o mesquinho anão não hesita em procurar o falado governador. Após horas de espera na frente do palácio de Tornado, e mais algumas horas de espera nas filas do salão de baile da mansão e depois mais algumas horas na sala de espera para o escritório do governador, Pedra-Ruiva finalmente é convocado.

No escritório, Capitão, Almirante, Governador Tornado se apresenta para o pequeno, porém robusto aventureiro e revela a missão, assim como a recompensa. A missão seria investigar o famigerado Billy Rabugento, dono da maior taverna da região. a Taverna do Elemental da Cerveja. Segundo Tornado, Billy é um meio-elfo de bastante presença e possui amigos poderosos. Ele começou a agir estranho a alguns meses atrás,e passou a se reunir com certas figuras de destaque em reuniões secretas aos domingos. O governador suspeitava que Billy estava envolvido com alguma conspiração e gostaria que Pedra-Ruiva e sua equipe investigasse cautelosamente e sem levantar suspeitas o homenzinho. A recompensa da aventura seria um baú que o anão estimou ter 2000 a 4000 pedras brancas. Como ajuda para resolução da missão, Tornado mostrou a planta da taverna e ainda deu 50 POs para custo adicionais.

Cientes da missão, o grupo resolve se hospedar na grande taverna as custas do dinheiro público. Após alugarem dormitórios Pedra-Ruiva vai para o bar tentar conversar com Billy Rabugento. O anão aprecia bastante a brevidade do taverneiro e devido sua proximidade da cozinha ele acaba conhecendo de vista a família de Billy, formada por 2 filhos menores, 1 filha adolescente e sua esposa. O guerreiro também percebe o estranho movimento que o anfitrião fazia, entrando e saindo num alçapão que ele acreditava ser o porão.
[center]
[img]http://www.wizards.com/dnd/images/row_gallery/86632.jpg[/img][/center]

Enquanto isso, Falcão Solar dar uma geral no bar. Além de muitos meio-elfos marinheiros ele ver em destaque uma mesa ocupada apenas por homens-gatos, outros estranhos habitantes do Mundo do Crepúsculo e outra mesinha ocupada por um pálido brutamontes humano careca e de olhos azuis que saboreava um copo de leite, acompanhado por seu franzino amigo que por sua vez bebia vinho. O elfo mago entra em uma conversa amistosa com o grandalhão procurando obter informações sobre Billy, porém nada demais o musculoso humano sabia. Posteriormente, o grupo viria conhecer os dois como Senhor Músculos e Mexilhãozinho.

Raiz-Podre e Silver-Hand passaram seus dias na taverna sendo discretos.

Já perto do domingo, Falcão-Solar e Raiz-Podre resolvem averiguar os quartos. Era cedo da manhã e aproveitando a movimentação na taverna os dois vão até o corredor dos dormitórios. Eles encontram o quarto dos filhos menores de Billy aberto, porém lá não encontram nada especial (ou não). Insatisfeito com o resultado da busca, os heróis decidem esperar até domingo para seguir o suposto malfeitor.

Domingo de noite, os aventureiros ansiosos esperam a saida do taverneiro de seu lar. Billy deixa seu local de trabalho seguido por Solaris, o animal familiar de Falcão-Solar. Billy leva Solaris até o porto, onde acaba entrando em um armazém. Momentos depois o mago e o druida chegam no local. Curiosos com a situação, os dois tentam espionar o galpão o máximo possível, mas só conseguem escutar um burburinho no lado de dentro.

Após refletirem sobra a iniciativa, Raiz-Podre resolve bater na entrada do galpão se perfazendo de entregador de mercadorias. Porém sua ideia não teve êxito devido ao mal encarado sentinela que não acreditou na sua lorota. Novamente desestimulados e agora com o apoio de Silver-Hand, eles resolvem fazer uma sondagem completa em torno do armazém. Desta vez no entanto os olhos aguçados do elfo detectam o que parecia ser uma passagem secreta. Um alçapão oculto tampado por toras de madeiras e bastante escondido.

Depois que Raiz-Podre retira a madeira que tampava o buraco, ele e Falcão-Solar entraram sorrateiramente seguindo uma escada que levava para baixo do galpão. O local se iluminava aos poucos, com uma réstia de luz azulada. No fim do caminho eles escutavam vozes abafadas cantando coros estranhos. Quando finalmente a descida chega ao fim eles avistam o cenário misterioso. No subsolo, abaixo do armazém, sobre um teto de barro e lama gotejante um estranho rito é realizado. Um braseiro de chama azul queima intensamente dentro de um grande círculo de caracteres arcanos escritos no chão. Ao redor do círculo, Billy Rabugento e outros integrantes de sua trupe ecoavam palavras de sentido misterioso que ressoavam com poder letárgico, como o poder do som de um berrante que invoca a legião de cavaleiros com o intuito de esmagar os inimigos em seu estado deplorável de fuga e derrota. Temerosos com a situação e abalados com aquele canto solene e aterrador, Raiz-Podre e Falcão-Solar resolvem voltar para superfície mais uma vez, para planear novamente seus passos.

Na superfície, Falcão-Solar convoca um pobre marujo que dormia na sarjeta, oferecendo alguns trocados para que ele batesse na porta do misterioso templo-galpão alegando estar procurando o ritual da chama azul. O infeliz e maltrapilho homem-elfo resolve seguir o desastroso plano traçado pelos aventureiros e bate a porta do armazém. Os heróis vêem o marinheiro entrando e resolvem mais uma vez descer furtivamente pela pequena passagem. Porém não encontram nenhum integrante a mais na meditação em torno do braseiro. Eles sobem e resolvem esperar o fim do rito.

Horas depois, os integrantes do círculo macabro começam a partir, observados de longe pelos aventureiros. O mago ordena seu falcão seguir Billy, enquanto espera a saída do marinheiro vagabundo. Para surpresa de todos o marinheiro sai normalmente do local se dirigindo para um pequeno banco para frente do mar. No momento em que o marujo se encontra sozinho, os heróis resolvem aborda-lo. Ao iniciarem a conversa com o homem eles descobrem que o pobre coitado não se lembrava mais deles. Falcão-Solar resolve agir enfeitiçando aquele com quem antes negociara.

Débil e enfeitiçado, o rapaz concorda em responder as perguntas de Raiz-Podre e Falcão-Solar. No entanto, agora as palavras que saiam de sua boca pareciam balbucios de um peixe-foca. Falcão-Solar deduz corretamente que sua magia havia quebrado outro encantamento sobre o homem que lhe permitia comunicar-se normalmente. Intrigados com o estranho acaso, os heróis começam a gesticular tentando obter alguma informação do jovem, mas apenas descobrem que o enfeitiçado agora possuia alguma afinidade com o senhor da estalagem. Raiz-Podre por fim resolve rasga-lhe um pedaço da camisa para que seu Jaguar pudesse rastrear. Mas ao separar uma parte da roupa do todo, ela misteriosamente se transforma em água salgada e derrete nas mãos do druida. A criatura enfeitiçada nada mais era do que o sentinela do galpão matamorfisado. Porém os heróis desconheciam esta informação e continuaram a desconhece-la mesmo depois do estranhos espectáculo de alisar a pele de água da criatura no meio do porto durante vários minutos.

Próximo do fim do encantamento, o elfo resolve chamar seu falcão para perseguir o ser misterioso, porém o falcão se encontrava longe, na Taverna do Elemental da Cerveja e Falcão-Solar fica escondido próximo do encantado esperando a aproximação de Solaris. Com o fim do feitiço, o ser aquoso acorda e encontra Falcão-Solar em seu esconderijo. Praguejando contra o mago, a criatura se retira.

No outro dia pela manhã a situação se complica para os heróis. Uma nova pessoa chega na taverna. Observado pelos olhos de Pedra-Ruiva esse homem entra no alçapão com Billy. Na verdade, o estranho que entrava no alçapão não era nada mais que o sentinela do galpão anteriormente enfeitiçado, mas com outra forma. Ele já havia reconhecido seus agressores e a identidade dos heróis estava exposta. Ao sairem do porão, os dois deixam a escotilha aberta, tendo certeza que ela poderia ser vista pelo anão espião. A arapuca estava armada.

Durante a tarde, Falcão-Solar sai para comprar um disfarce, porém, ele seria de pouca utilidade. Billy é rabugento, mas não é idiota. Desde de avisado sobre os acontecimentos do dia anterior, ele deduziu com ajuda de sua família que os aventureiros estavam juntos. Não foi uma dedução difícil, visto que os heróis haviam chegados juntos, e que a taverna estava sempre em forte vigilância. Os olhos invisíveis de Billy seguiram os heróis em toda parte.

Era de madrugada, a taverna estava vazia, com exceção de alguns gatos pingados e os aventureiros. Confirmando toda teoria do taverneiro sobre seus hóspedes indesejados. Raiz-Podre tenta chamar a atenção de Billy, enquanto Silver-Hand cantava sua ocarina em alto som para disfarçar a preparação do encantamento que Falcão-Solar disfarçado preparava. Infelizmente para os heróis, a família de Billy estava atenta a seus movimentos. Quando o mago tenta enfeitiçar o anfitrião, a esposa do dono do local percebe, (sim, ela não é uma relés esposa). A confusão estava formada. Billy ameaça Raiz-Podre e Falcão-Solar de serem expulsos da taverna. Temendo uma represália maior, como a presença da guarda local, os aventureiros se retiram para seus dormitórios, esperando posteriormente adentrarem dentro do alçapão. Eles cada vez mais se comprometiam e caminhavam para dentro do redemoinho avassalador chamado Billy.

O bar, a cozinha e o salão estavam vazios. Os aventureiros resolvem ir até o alçapão. Depois de muito discutirem se alguém deveria ficar de guarda ou não. Eles tomam a decisão errada e todos entram no porão da taverna. Lá encontram uma sala pequena, escura e úmida. O teto gotejava água intensamente em suas cabeças. Encostados na parede, amarrados e amordaçados estava Billy e sua família. A porta do alçapão se fecha. Nas costas dos heróis surge uma outra família de Billy, junto com o estranho que antes aparecera. Os aventureiros perplexos vislumbram a transformação daqueles que estavam libertos em elementais da água.

Cercados por 4 elementais da água médios e 2 pequenos. O grupo inicia o combate. Percebendo a desvantagem, Falcão-Solar envia Solaris, que havia ficado de vigia para procurar ajuda. Água começa a jorrar do teto intensamente enquanto o combate se propagava. Um a um os heróis começam a sucumbir diante a força inabalável dos pilares de água. Quando tudo parecia perdido Senhor Músculos e Mexilhãozinho destroem a tampa do alçapão que prendia os aventureiros (maldito 20 de Flávio XD). Eles haviam sido convocados por Solaris. Com as esperanças renovadas os heróis passam a lutar mais bravamente pela vida, mas as criaturas eram fortes e mesmo com a ajuda do poderoso martelo de Senhor Músculos o combate é acirrado. A água beirava no peito dos heróis, Silver-Hand era o único em pé do grupo original, e mesmo o resistente paladino se encontrava bastante ferido. As vítimas amarradas começavam a se afogar. Ainda restavam 2 elementais médios e um pequeno lutando contra Silver-Hand e os dois experientes marinheiros. Porém a sorte beirou para o grandioso martelo do Senhor Músculos e por pouco a batalha foi vencida.

Ajudados por Silver-Hand a verdadeira família de Billy é liberta, enquanto os heróis caidos são resgatados pelo bárbaro musculosos e seu amigo pequeno. Após subirem para o bar da taverna, exaustos os aventureiros repousam esperando Silver-Hand recuperar seus poderes provenientes da gloriosa Darya. O brutamontes humano impede algazarra que se formava para ver o que estava acontecendo.

Recuperados, graça ao poder divino do paladino e com a autorização do taverneiro, os aventureiros partem para averiguar os quartos em que estavam hospedados os elementais. Ao entrarem no quarto do elemental chefe, os heróis ficam surpresos com a decoração. O quarto estava totalmente coberto com a cor azul marinho e possua a grotesca ornamentação de molusco, peixes e frutos do mar fossilizados e coloridos. Pedra-Ruiva procurando alguma pista acaba abrindo o guarda-roupa, mas a estrela-do-mar fossilizada que fazia o papel de maçaneta toma vida e agarra o braço do anão. A picada da estrela é dolorida e sua pele é bastante fria. Após lutar com a estrela, o guerreiro livra seu braço do monstro traiçoeiro mais com bizarras consequências. O veneno da Estrela-Ciano faz com que o anão sem barba passe a arrotar incessantemente bolhas. Porém o esforço do anão não foi em vão. Dentro do armário que ele abria estava nada mais nada menos que o diário escrito em aqua de Bolha Rabugenta, o elemental que havia assumido a identidade de Billy. Porém, mesmo com as várias provas de uma conspiração os sábios heróis continuam a procurar mais pista.

Ainda no quarto de Bolha Rabugenta, Falcão-Solar abre a escrivaninha, sendo alvo de uma lufada de pó de mantor negro. Bastante debilitado o elfo quase desmaia, porém os aventureiros levavam consigo uma porção de neutralizar venenos. O mago se salva e encontra dentro da escrivaninha que abrira várias e enormes folhas com misteriosos desenhos de círculos mágicos. O audaz elfo reconhece que aqueles círculos estavam sendo usados no ritual e serviam para invocar mais elementais. Em outro quarto o paladino descobre alguns pergaminhos após desviar de dardos envenenados.

Após um merecido descanso, os heróis partem para o palácio do capitão Tornado entregar as pistas encontradas. Depois de esperarem várias horas na fila eles finalmente se encontram com a carismática figura do governador. Tornado ler o diário de Bolha Rabugenta espantado. Depois de refletir sobre o sucesso do grupo, o velho almirante entrega sua recompensa e convida os heróis para um baile no seu palacete.

Enquanto esperam o dia do Baile, os aventureiros fazem aquisições ou ficam praticando para novas aventuras na cidade. Raiz-Podre e Silver-Hand oferecem parte do dinheiro para Senhor Músculos e Mexilhãozinho, porém estes recusam fazendo uma contra proposta. Os dois pediram ajuda ao grupo para encontrar um tesouro perdido, mas isto é uma outra história.

No baile, Tornado apresenta os aventureiros para a nobreza do interior de Dalus. Pedra-Ruiva tem a chance de conhecer Seio-Pálido condessa da região onde se localiza sua fazenda. Ele também acaba conhecendo um meio-elfo bêbado que promete ajuda-lo em uma campanha política na Vila da Folha Ferida, ou não. Silver-Hand passa grande parte do baile tocado sua ocarina com a banda e dançando com as donzelas. Falcão-Solar por sua vez conhece Língua-Verde, meio-elfo rico cujo hobbie é vender alguns aparatos mágicos. Ambos negociam. Apesar do elfo de Zaphir parecer bastante carismático, ele não tem muita sorte com as mulheres. Raiz-Podre não vai ao baile e prefere a companhia dos animais das redondezas.

Com a festança, os heróis apagam da memória as lembranças da amarga derrota e se preparam para uma nova aventura, desta vez abordo do Siri Cascudo, acompanhados por Senhor Músculos, Mexilhãozinho e a família Venta.


Última edição por jacome em Qua Dez 23, 2009 10:49 am, editado 1 vez(es)

jacome
Herói Caçador de Dragão
Herói Caçador de Dragão

Mensagens : 995
Data de inscrição : 07/03/2008

Ficha do Personagem
Nome do Personagem: Mestre Bárbaro/ Bárbaro Mestre
Raça, Classe e Nível:
Experiência:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 05 - A Conspiração do Elemental da Cerveja

Mensagem por jacome em Qui Jul 16, 2009 2:08 pm

[center][b]Personagens[/b]

[img]http://img43.imageshack.us/img43/2664/elementalf.jpg[/img][/center]
[b]
Bolha Rabugenta/Billy Rabugento:[/b] Curto e escorregadio, este elemental da água sequestrou e tomou a identidade de Billy Rabugento como parte de um elaborado plano para tomar o controle da política do Porto do Coral Cintilante e assim reduzir a quantidade de detritos lançados no mar pela infame cidade. Bolha Rabugenta era o chefe de uma expedição enviada pela Cidade Perdida da Tristanha para controlar a poluição destruidora da vida marinha que começava a se propagar devido ao desenvolvimento dos humanos e sua propagação de ideais.

Frase Marcante: "Talvez."

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
[b]
Capitão Tornado:[/b] Meio-elfo moreno e robusto de grande presença e bigode. Tornado começou sua carreira buscando desesperadamente indícios da localização da Cidade Perdida da Tristanha. Crescendo em popularidade entre os marinheiros, Tornado veio a se tornar almirante da marinha de Dalus, levando o reino meio-elfico e suas nações aliadas a uma vitória sobre a Horda Verde no Mar do Sol. Posteriormente, o capitão torna-se governador do Porto do Coral Cintilante. Após ser apresentado ao diário de Bolha Rabugenta e a novas pistas sobre a localização da Antiga Cidade da Tristanha, Tornado renuncia voltando para seus sonhos de infância de encontrar a cidade perdida. O experiente capitão agora parte para nação de Covarga onde irá comandar uma última expedição para o Grande-Mar. Porém o velho sábio deixou seu governo encaminhado para atender os objetivos do diário do elemental derrotado e entrar em harmonia com as criaturas marinhas.

Frase Marcante: "Eu irei para uma última navegação."

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
[b]
Billy Sorridente:[/b] O gordinho e careca meio-elfo é o verdadeiro dono da Taverna do Elemental da Cerveja. Billy abdicou sua fama de mão-de-vaca e rabugento após ser sequestrado por elementais da água e mantido prisioneiro em seu próprio porão.

Frase Marcante: "deuses castigam!"

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
[b]
Seio Pálido:[/b] Senhora elfa frívola e pálida, Seio Pálido é a condessa da Vila da Folha Ferida, possuindo um grande número de terras.

Frase Marcante: "Então você é o anão que encontrou uma mina nas terras de Costela-Fina?"


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
[center][b]
Cidades[/b][/center]
[b]
Porto do Coral Cintilante:[/b] Está cidade no Norte de Dalus é famosa por sua grande atividade marítima. Ela faz fronteira com o Mar do Sol e a maioria de sua população é formada por meio-elfos marinheiros ou pescadores que entopem os templos de Alvis, Tristan e Glin ou disputam lugares nos bares e bordeis locais. Apesar disso a cidade é bem organizada e existe pouca miséria e violência devido ao bom trabalho de seu ex-governador Capitão Tornado. O Porto do Coral Cintilante é mais porto do que cidade e é economicamente sustentada pela grande atividade pesqueira e comercial. O comércio marítimo é feito principalmente com Covarga, Daryapolis e Zaphir.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
[center]
[img]http://images4.wikia.nocookie.net/stargate/images/8/86/Atlantis.jpg[/img][/center]
[b]
Cidade Perdida da Tristanha:[/b] Cidade élfica situada no Mar da Tempestade, teve seus dias de glória após a invasão da Horda Vermelha, quando cresceu demasiadamente patrocinando a reconstrução do Reino de Dalus. Segundo a história, Tristanha era uma cidade avançada na engenharia e na mágica. Seus habitantes eram grandes navegadores que veneravam o deus dos mares e das profundezas e possuiam grande amizada com os seres subaquáticos. Porém a cidade misteriosamente desapareceu durante a passagem do Furacão Mágico Diana. As lendas dizem que o deus Tristan vendo que sua pérola mais preciosa estaria para ser destruida levou a cidade para o ponto distante no meio do Grande-Mar e transformou seus habitantes em seres marinhos.

jacome
Herói Caçador de Dragão
Herói Caçador de Dragão

Mensagens : 995
Data de inscrição : 07/03/2008

Ficha do Personagem
Nome do Personagem: Mestre Bárbaro/ Bárbaro Mestre
Raça, Classe e Nível:
Experiência:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 05 - A Conspiração do Elemental da Cerveja

Mensagem por jacome em Qui Jul 16, 2009 3:09 pm

Experiência Total

Leo:............................................................................distribuído em sessão

LP:.............................................................................distribuído em sessão

Flávio:........................................................................distribuído em sessão

PaiLong:.....................................................................distribuído em sessão

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

jacome
Herói Caçador de Dragão
Herói Caçador de Dragão

Mensagens : 995
Data de inscrição : 07/03/2008

Ficha do Personagem
Nome do Personagem: Mestre Bárbaro/ Bárbaro Mestre
Raça, Classe e Nível:
Experiência:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 05 - A Conspiração do Elemental da Cerveja

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:38 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum